domingo, 16 de outubro de 2016

Cientistas dizem que Deus criou a mão humana em artigo científico

Uma coisa que você não vê muito em trabalhos científicos é Deus. Afinal de contas, se você vai explicar alguma coisa no seu trabalho, espera-se que você apresente uma explicação de verdade, em vez de trapacear e dizer “foi Deus”.

Mas foi basicamente isto que aconteceu no PLoS ONE, um periódico científico “open source”. Um artigo creditando a Deus a biomecânica da mão humana foi publicado.

O PLoS ONE é um periódico de acesso aberto. Dá para ler o artigo inteiro na internet sem pagar um centavo, ou fazer uma assinatura, mesmo uma gratuita. Outras publicações de renome, como a Nature, só apresentam o resumo na internet – o resto tem que ser pago.

Para um artigo ser publicado no PLoS ONE, a exigência é que a ciência dentro dele não esteja errada. Não é verificada a importância ou o mérito da pesquisa. A parte da revisão por pares é feita por voluntários.

No resumo do artigo, pode-se ler (nossa tradução):

“A ligação funcional explícita indica que a característica biomecânica da arquitetura conectiva tendinosa entre músculos e articulas é o projeto do Criador para executar uma multitude de tarefas diárias de uma forma confortável.”

Os autores juram que não queriam dizer “Deus” quando escreveram “Criador”, mas “natureza”:

“Lamentamos ter despertado os debates sobre criacionismo. Nosso estudo não tem relação com o criacionismo. O inglês não é nossa língua nativa. Nossa compreensão da palavra Criador não é a mesma que um falante nativo de inglês espera. Percebemos agora que nós compreendemos errado a palavra Criador. O que queríamos expressar é que a característica biomecânica da arquitetura conectiva tendinosa entre os músculos e articulações é um design próprio da NATUREZA (resultado da evolução) para executar uma variedade de tarefas diárias. Nós vamos mudar a palavra Criador para natureza no manuscrito revisado. Pedimos desculpas por qualquer problema causado por este erro.”


Só que esta mudança não altera o sentido criacionista do texto, que fala em “projeto”. A evolução não é resultado de projeto. Além disso, a explicação deles é de que a mão foi feita para as atividades atuais, uma filosofia chamada finalismo, outra coisa não científica. E já existe um trabalho explicando cientificamente a origem da mão humana.

Ainda não é o último capítulo desta história, mas os editores da PLoS ONE decidiram retratar o artigo, apontando falhas no processo de revisão. A polêmica está criada: o artigo é criacionista ou não? Três ocorrências da palavra “Criador” (assim, com “C” maiúsculo) fazem com que o artigo deixe de ser científico? Alguns cientistas acham que sim, que este palavreado não tem lugar em um artigo científico.

Mas o debate não para no uso da palavra “Criador”. Há o próprio assunto do trabalho, que não é sobre a origem da mão, e acabou passando desapercebido no meio da polêmica. O trabalho visa associar de forma objetiva a forma e o funcionamento da mão, que talvez poderia levar ao desenvolvimento de luvas inteligentes melhoradas e mãos robóticas.

Poderia isso tudo ser o resultado de uma publicação de baixa qualidade? Alguns comentaristas apontam que crucificar a PLoS ONE não é a resposta, uma vez que os grandes periódicos pagos também têm problemas de plágio, fraude e erros que acabam passando pelo processo de revisão por pares e de edição.

O próprio processo de revisão por pares também pode entrar na discussão. A ideia de cientistas não envolvidos com o trabalho original e sem nenhum interesse nos resultados parece boa no papel, mas a realidade é que os revisores têm muitas tarefas para fazer e metas de tempo e trabalho a cumprir. 


Nota deste blog: Por que um cientista não pode concluir que um órgão tão complexo e funcional como a mão é fruto de resultados de um Projetista Inteligente? Porque serão difamados e cairão no descrédito entre colegas naturalistas - que são a maioria na academia. Enfim, quando a evidência de um fato é muito obvia, muitas vezes fica difícil de esconde-las, não é verdade? 
Exemplo clássico de acaso e criação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails