terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Pesquisa surpreende: cientistas acreditam em Deus?

Há muitos crentes entre eles
Geralmente, a impressão que se tem é a de que os cientistas são, em sua maioria, ateus e não veem compatibilidade entre ciência e religião. Mas isso é só impressão. Uma pesquisa divulgada pela revista PhysOrg revelou dados muito interessantes e até surpreendentes. Trata-se do primeiro e maior estudo mundial sobre como os cientistas veem a religião. A responsável foi a Universidade Rice, dos Estados Unidos. Os pesquisadores recolheram informações de 9.422 entrevistados em oito regiões do mundo: França, Hong Kong, Índia, Itália, Taiwan, Turquia, Reino Unido e EUA. Eles também foram até essas regiões para realizar entrevistas em profundidade com 609 cientistas. Segundo a principal autora do estudo, Elaine Howard Ecklund, “mais da metade dos cientistas da Índia, Itália, Taiwan e Turquia se identificou como religiosos”. Outra revelação surpreendente: existe aproximadamente o dobro de ateus convictos na população geral de Hong Kong (55%), em comparação com a comunidade científica nessa região (26%). Ou seja, há mais crentes entre os cientistas lá do que na população em geral. Tanto que 39% dos cientistas em Hong Kong se identificam como religiosos em comparação com 20% da população geral.

Em Taiwan não é muito diferente. Quase 55% dos cientistas lá se identificam como religiosos em comparação com 44% da população geral. A minoria dos cientistas de lá disse acreditar que ciência e religião não estão em conflito.

No Reino Unido, conhecido por seu secularismo, apenas 32% dos cientistas caracterizaram a relação entre ciência e fé como conflituosa. Nos EUA, esse número foi de apenas 29%.

Os pesquisadores descobriram nuances nas respostas dos cientistas durante as entrevistas em profundidade. Por exemplo, numerosos cientistas expressaram que a religião pode fornecer uma “base” em áreas eticamente cinzentas.

Essa pesquisa mostra uma vez mais que a existência ou não de Deus não é um assunto para o laboratório. Se a existência de Deus pudesse ser cientificamente provada, não haveria um cientista ateu. Por outro lado, se a inexistência de Deus pudesse ser cientificamente provada, não haveria um cientista crente. A ciência é uma ótima ferramenta humana, mas é humana, lida com o que é material e não pode alcançar o transcendental.

A situação em Hong Kong e Taiwan é especialmente interessante, com mais cientistas manifestando crença religiosa do que a população geral. Se daria o caso de a ciência os estar ajudando a superar as imposições ateias de um sistema político como o comunismo? Estariam as pesquisas demonstrando a existência de um design inteligente intencional, coisa que o público não científico doutrinado por ideologias ainda não percebeu?

É realmente uma pesquisa muito reveladora...

Fonte: Michelson Borges

Um comentário:

  1. Olá Amigo!Venho por meio desse comentário, pedir se você tem interesse em fazer parceria com o blog Bíblia e a Ciência!Assim trocaríamos divulgação, adicionaria um banner em seu site da minha página, e eu colocaria um banner da sua página no meu blog.Aguardo por sua resposta.
    www.bibliaeaciencia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails