quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Réplica ao Manifesto da Sociedade Brasileira de Paleontologia sobre a validade da evolução Biológica

Esta é uma réplica ao manifesto publicado pela Sociedade Brasileira de Paleontologia sobre a validade da Evolução Biológica e seu ensino nas escolas do país, reagindo a declarações de grupos criacionistas e defensores do “Design Inteligente” acerca da Paleontologia, Evolução, origem do Universo e da Vida, que por não possuírem respaldo na comunidade acadêmica não devem ser consideradas científicas, pois são declarações comumente enganosas e prestam um desserviço à sociedade brasileira, que muitas vezes possui poucas ferramentas para identificar os equívocos veiculados.

 Bem, com uma introdução dessas desqualificando os críticos e oponentes (quando sua maioria é composta de cientistas e pesquisadores) de paradigmas colapsantes sobre a origem e evolução do universo e da vida, e atribuindo a exclusividade do entendimento científico dessas questões à comunidade acadêmica, é bom trazer a lume, o posicionamento liberal de Darwin sobre como resolver questões científicas:

"... não se pode chegar a um resultado satisfatório a não ser pelo exame dos dois lados da questão e pela discussão dos fatos e dos argumentos", Charles Darwin, in Origem das Espécies, 1859.

Afirmar que a evolução é a teoria unificadora das ciências biológicas (o mantra de Theodosius Dobzhansky) é uma coisa, mas dizer que ela “explica de maneira ampla e suficiente, com base em incontáveis evidências, a realidade que observamos acerca dos seres vivos, suas origens, diversidade e formas, incluindo a espécie humana (Homo sapiens)” é outra história.  Continue lendo aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails