sábado, 7 de junho de 2014

Dr. Jeremy Freese 'falou e disse' sobre como a ciência é praticada pela maioria dos cientistas...


Prof. Dr. Jeremy Freese, da Northwestern University, 'falou e disse' sobre como a ciência é praticada pela maioria dos cientistas:

"é vampírica, mais do que empírica  – incapaz de ser morta pela mera evidência".

"vampirical more than empirical – unable to be killed by mere evidence".

Não sei por que me lembrei do que, dizem os que foram alunos de Dobzhansky, mas não confirmam por razões mais do que óbvias, que diante de resultados das pesquisas com Drosophilas que não corroboravam a teoria da evolução, numa aula de Genética na USP disse aos alunos:

"As evidências? Que se danem as evidências, o que vale é a teoria".

Por que sempre menciono este episódio no blog? É que a fonte, um especialista em Dobzhansky no Brasil, me confidenciou. Ele sabe quem sabe, mas não tem coragem de confirmar por temer o ostracismo e a inquisição sem fogueiras promovidas pela Nomenklatura científica. Sei bem o que é isso...

Pobre ciência! Vampírica! Por isso não é eliminada pelas evidências contrárias às teorias.

Fonte: Desafiando a Nomenklatura Científica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails