terça-feira, 10 de junho de 2014

Doutrinação acadêmica, quanto mais cedo melhor!

Evolução por seleção natural é uma das melhores ideias em toda a ciência. Ele prevê e explica uma incrível variedade de fatos biológicos. Mas apenas 60% dos americanos acreditam que a evolução é verdadeira. Isto pode ser parcialmente devido à ideologia religiosa, é claro, mas estudos mostram que muitas pessoas seculares que dizem acreditar em evolução ainda não entendem isso. Porque é que a seleção natural tão difícil de entender e aceitar? O que podemos fazer para torná-lo mais fácil?

Um novo estudo na revista Psychological Science por Deborah Kelemen da Universidade de Boston e colegas ajuda a explicar porque a evolução é difícil de entender. Ele também sugere que devemos ensinar as crianças a teoria da seleção natural, enquanto eles ainda estão no jardim de infância, em vez de esperar, como fazemos agora, até que eles são adolescentes.

Ideias científicas sempre desafia o nosso senso comum. Mas algumas ideias, como o sistema solar heliocêntrico, requerem apenas pequenos ajustes para o nosso conhecimento cotidiano. Podemos facilmente compreender o que isso significaria para a Terra para ir ao redor do sol, mesmo que pareça como se o sol está indo ao redor da Terra. Outras ideias, como a relatividade ou da mecânica quântica, são tão violentamente contra-intuitivo que encolher os ombros, aceitar que apenas os matemáticos realmente vai buscá-la e voltar a cair metáforas vagas.

Mas a evolução pela seleção natural ocupa um lugar não-tão-doce entre o intuitivo e o contraditório. O problema é que é quase, mas não é verdade, como o projeto intencional, e isso é confuso. Adaptação através da seleção natural, como o projeto intencional, faz as coisas funcionarem melhor. Mas o mecanismo que leva a que o resultado é muito diferente.

Projeto intencional é uma excelente teoria cotidiano de artefatos humanos. Se você queria explicar a maioria dos objetos complicados em minha sala de estar, você diria que alguém intencionalmente projetado-los para fornecer luz ou calor ou um lugar para colocar a sua bebida, e você estaria certo. Mesmo os bebês entendem que as ações humanas são "teleológica" concebido para atingir objetivos específicos. Em trabalhos anteriores, Dr. Kelemen mostrou que pré-escolares começam a aplicar este tipo de pensamento de design de modo mais geral, uma atitude que ela chama de "teleologia promíscua."

(Texto traduzido pelo google tradutor)


Fontes: Desafiando a Nomenklatura Científica: via The Wall Street Journal

Nota do blog Desafiando a Nomenklatura Científica:
O nome disso não é EDUCAÇÃO, o nome disso é LAVAGEM CEREBRAL. Além de ser DESONESTIDADE ACADÊMICA, pois a teoria da evolução de Darwin através da seleção e n mecanismos evolucionários (de A a Z, vai que um não dê conta!) é uma teoria científica morta desde 1859. Darwin está passando por um upgrade, onde uma nova teoria geral da evolução - a SÍNTESE EVOLUTIVA AMPLIADA ou ESTENDIDA, não será selecionista e deverá incorporar aspectos teóricos neo-lamarckistas. Todavia, esta nova teoria somente será anunciada em 2020...

Nota deste blog:  O problema do evolucionismo é que o produto é tão ruim que eles têm muita dificuldades de vendê-lo. Tenho falado isso em vários posts e inclusive na abertura do I Simpósio Baiano sobre as Origens (assista aqui). A doutrinação acadêmica é visível e forte nas escolas e universidades e agora querem começar esta catequese bem mais cedo. O pior de tudo é que chamam disso de ciência e o que nós fazemos de religião. Vai entender! [FN]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails