terça-feira, 6 de maio de 2014

Se não há vida após a morte, não há esperança. Há somente desespero...


O filósofo Alexander Pruss publica os seus pensamentos em seu blog.

Apresento a seguir um de seus posts(ver original aqui):

1. Se não há esperança de vida após a morte, tudo é sem esperança.
2. Se tudo é sem esperança, o desespero final é a atitude certa.
3. O desespero final não é a atitude certa.
4. Portanto, há esperança de vida após a morte.

Vou argumentar para 1 e 3.

Se não há esperança de vida após a morte, qualquer valor redentor que nós poderíamos esperar é ofuscado pelo mal supremo, tanto do fim de nossas vidas individuais quanto do fim da raça humana.

Mas o desespero não é a atitude certa, uma vez que o desespero faz com que seja impossível vivermos nossa vida moral, tanto em termos de motivação para possuir o bom quanto em nosso dever de consolar os outros.

O desespero solapa a nossa motivação.

E diante do desespero final, qualquer conforto que possa ser oferecido aos outros é hipócrita e desonesto.

Em desespero da falta de esperança última, só podemos viver a boa vida humana através do auto-engano e da mentira dos outros.

Mas isso não está certo.

Então o desespero final não pode ser a atitude certa, pois faz a boa vida impossível.

Portanto, há esperança.

Fonte: Origem e Destino

Nota: Leia I Tessalonissenses 4:16,17: “Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor NOS ARES, e assim estaremos para sempre com o Senhor.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails