segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Porque a maioria dos cientistas aceita a evolução?

 Por Marcos Eberlin

Hoje no face me confrontei com a questão: Porque a maioria dos cientistas aceita a evolução?

Sabe o porque? Vou te explicar, porque sou cientista há muitos anos e conheço bem a questão... A ciência hoje é mega-fragmentada... ninguém entende bem toda uma área... ninguém sabe Química em toda a sua "vastidão". Ninguém entende bem biologia em sua abrangência toda... e como a evolução é um processo que, para entendê-la você precisa saber Química, Bioquímica, Genética, Biologia, e até Matemática, para fazer as contas de probabilidade, e Computação, para entender as estratégias do código, e um pouco mais ainda de quase tudo em ciência, ninguém entende bem a evolução... e ai tem um monte de cientista com "c" que se acha, e se achando diz que a evolução - que ele conhece muito bem obrigado- tá mais provado que a gravidade - e como ninguém tem coragem de falar o contrário, pois não tem conhecimento suficiente para perceber as falhas da argumentação- e se percebe não tem coragem de confrontar, pois a tarefa é com certeza tremenda - pois além de requerer muito conhecimento você vai ter que enfrentar toda uma legião de "discípulos", de "inquisidores seculares", os "bulldogs de Darwin", os meus colegas fazem então infelizmente coro com a blablação da evolução, meio sem escolha todos vão no embalo e se juntam ao bloco.

Mas quando alguém que sabe um pouco de Química e Bioquímica, e Genética, e Matemática, como eu sei um pouco, decide se aprofundar ao máximo no assunto, e se dedica com afinco a entender a "coisa horrorosa" ao nível molecular, como o cientista da foto ai que vai a fundo e investiga o DNA e os diversos códigos da Vida - e decide não aceitar provas a la bico de passarinho mas estuda o que o fez o bico mudar - genética e bioquimicamente - descobre o quê? Que a evolução é uma farsa científica monstruosa que se perpetua na Ciência e é "aceita" por boa parcela dos cientistas por conta não de suas evidências científicas, mas da ignorância da maioria dos cientistas quanto a própria teoria, e a incapacidade desses cientistas de entenderem as falácias da evolução, e a confiança então que depositam em seus "colegas", que lhes afirmam ser a "defunta" verdade absoluta, provada por uma "avalanche de dados"...

Evolução, ópio da ciência, trevas da ignorância, que só sobrevive pela força de um paradigma imenso, mas falido! Pela propaganda dos "bispos de Darwin"... pela exclusão da concorrência com definições espúrias do que é e não é ciência, pela difamação - e não refutação- de teorias concorrentes.


Fonte:
Facebook 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails