sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Saber que algo é prejudicial e continuar fazendo é uma 'tolice'?

Costumo postar no meu blog Ciência e Fé, estudos, artigos e até mesmo raras matérias publicadas em alguns sites sobre os perigos dos refrigerantes, açucares e estimulantes que podem ocasionar no indivíduo que o ingerem. Você leitor deste blog é testemunha disso.

Hoje, em meu site de relacionamento uma amiga deixou sua opinião (mais para uma ironia do que opinião) quanto ao meu uso de refrigerantes - principalmente a base de cola.

Confesso que foi interessante a sua observação (ironia) e de grande relevância para nossa reflexão, com isso, tive que tentar explicar minhas razões e o por que de tanta publicação no blog ciência e Fé sobre refrigerantes , açúcar e cafeína e a aparente controvérsia da minha parte. Acredito que ao dividir com você as minhas declarações e testemunho, com certeza irá entender todos os motivos.

Para entender melhor todo o contexto, leia antes como tudo começou:

"Vc [Firmo Neto] sabendo disso [malefícios das bebidas com cafeína] e fica tomando né
?? aiai deixa isso pros tolos que sabem que fazem mal e continuam consumindo."



Olá, minha amiga, Grace Oliveira, com certeza a matéria é bombástica e bem convicente e com certeza é muito raro ler estas reportagens nas grandes mídias. Todavia, acredito que por motivos capitalistas os meios de comunicação silenciam em suas publicações e telejornais o referido anuncio. Consequentemente, a população fica desinformada dos perigos que estas bebidas provocam a nossa saúde.

Particularmente, sempre soube que estes produtos (publicada na foto acima) são bebidas ricas em cafeína e açucares que ocasionam energia de imediato ao cérebro, pois todas elas são energéticas e estimulantes. É por este motivo e outros que muitos estudantes e pessoas que trabalham nos horários noturnos tem o costume de ingerir diariamente este tipo de produto. Não diferente da maioria, o USO CONSTANTE destas bebidas tinha como meu objetivo deixar-me mais 'aceso' e acordado até altas horas da noite para puder ter mais concentração nos estudos e na leitura.

Diante disso tudo, a informação que não conhecia e acabei descobrindo com muita leitura de artigos e livros é que: ao indivíduo ingerir diariamente este tipo de substância, principalmente ao longo de sua vida, em minha pesquisa conclui que este ato causará sérios efeitos colaterais em seu organismo como: insônia, aceleração ou irregularidade dos batimentos cardíacos, irritabilidade, agitação e até mesmo dependência.

Percebendo a gravidade que vinha cometendo contra minha saúde ao longo destes anos, tomei a decisão de deixar de ingerir as referidas bebidas e também esta forma de estudar. Digo, deixar esta forma de estudar porque descobrir que nosso organismo também precisa de boas horas de sono (o equivalente a 8 horas) e inclusive, nos horários adequados. Segundo estudos recentes, os horários mais adequado seriam entre 22h00min e 5h00min.

Por conscientizar da importância de ter um estilo de vida saudável, confesso que desde o ano de 2009 venho tomando atitudes para tentar colocar meus hábitos em conformidade com as leis da saúde. Comecei a praticar esportes, alimentar mais de verduras, legumes e frutas e abster alimentos com muitas gorduras, carnes, sorvetes e bebidas como os refrigerantes.  Além disso venho incentivando e alertando outros a fazerem o mesmo aqui neste blog.

Extremos no Regime

Como todo ser humano, no início há sempre aquela impogação na mudança com objetivo de buscar uma melhoria rápida na qualidade de vida. Não diferente, fui muito ao extremo no regime, pois queria chegar logo aos resultados finais. Foram quase dois anos na prática de esporte e sem ingerir nada que vinha de carnes e bebidas como refrigerantes, só tomando água e sucos (sem açúcar, é claro). Infelizmente, não chegaram dois anos.

Todavia, desconhecia que a forma mais correta de se ter uma reforma dietética deve ser progressiva. Em outras palavras: deve ser lenta, gradual, mas constante com substituição de alimentos até que o organismo se adapte ao novo estilo.

No livro, A ciência do bom viver, na página 334, a autora Ellen White afirma: "a reforma de saúde aos extremos fazem frequentemente mais mal dentro de pouco tempo do que  se poderia desfazer em toda uma existência de vida coerente."

Assim, hoje procurando o equilíbrio, o bom censo e a moderação, posso dizer que consigo conciliar com a vida moderna sem o sentimento de culpa que tinha antes. Aos poucos já consegui tirar muitos costumes errôneos que fazia parte da minha vida diária. Mas quanto o dito refrigerante, se não tiver outra opção de bebida mais saudável no local, costumo pedir e tomar socialmente.

Portanto, saber que algo é prejudicial e continuar fazendo é considerado uma 'tolice'? Depende! Pela experiência vivenciada e relatada aqui, poderia dizer que 'tolo' é o homem conhecer e não tentar buscar realizar mudanças nos seus hábitos e comportamentos.

Vale ressaltar que, o verdadeiro sentido da busca por uma alimentação saudável está registrado nos conselhos do apóstolo Paulo: "Quer comais, quer bebais, ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus" (I Coríntios 10:31).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails