sexta-feira, 12 de abril de 2013

Ensinar ciência através da discussão de evidências disponíveis

 Dr. Jonathan Osborne
Aprendendo a argumentar: Um estudo de quatro escolas e sua tentativa de desenvolver o uso de argumentação como uma prática comum de instrução e seu impacto sobre os alunos.

Este artigo relata os resultados de um projeto no qual professores procuraram desenvolver a sua capacidade de usar práticas pedagógicas associadas à argumentação no ensino de ciências, em particular, o uso de uma abordagem mais dialógica com base no trabalho de grupo e a consideração de idéias, evidências e argumentos.

O projeto trabalhou com quatro departamentos de ciências da escola secundária mais de 2 anos com o objetivo de desenvolver uma abordagem mais dialógica para o ensino da ciência como uma prática comum de ensino dentro da escola.

Para atingir este objetivo, dois professores de chumbo em cada escola trabalharam para melhorar o uso de argumentação como uma prática instrucional, incorporando atividades no currículo de ciências da escola e desenvolver os seus conhecimentos colega todo o currículo para 11 - a 16 anos de idade, estudantes.

Esta pesquisa procurou identificar:

(a) se tal abordagem utilizando um suporte mínimo e desenvolvimento profissional pode levar a diferença mensurável em resultados dos alunos, e
(b) o que muda na prática dos professores foram alcançados (relatado em outros lugares).

Para avaliar os efeitos sobre a aprendizagem dos alunos e envolvimento, foram coletados dados de compreensão dos alunos conceitual, raciocínio e atitudes em relação à ciência de ambas as escolas experimentais e uma amostra de comparação utilizando um conjunto de instrumentos padrão.

 Os resultados mostram que algumas alterações significativas foram encontradas em estudantes em comparação com a amostra de comparação.

Requer ASSINATURAS OU Pagamento: Jornal de Pesquisa em Ensino de Ciências

Fonte: Desafiando a Nomenklatura Científica

Nota do blog Desafiando a Nomenklatura Científica: Queria ver o ensino de ciências através da discussão de evidências aqui no Brasil. Muitas teorias científicas, especialmente as das origens e evolução do universo e da vida seriam ensinadas menos dogmaticamente como têm sido até agora! Os alunos ficariam, finalmente, sabendo que elas não são assim uma Brastemp no contexto de justificação teórica, e que se discute internamente entre os cientistas o alcance epistêmicos delas.

Que venga la nueva teoría de la evolución!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails