quinta-feira, 7 de março de 2013

Folha lança blog para defender evolucionismo teísta

O site do jornal Folha de S. Paulo acaba de lançar o blog Darwin e Deus, do jornalista Reinaldo José Lopes. Lopes foi editor de Ciência da Folha por alguns anos e admite ser religioso de orientação católica.

Na verdade, o que a Folha está fazendo é uma grande “sacada”. Eles sabem (porque o próprio Datafolha indicou) que cerca de 60% dos brasileiros acreditam em Deus e em Darwin, ou seja (ainda que nem saibam exatamente disso), são evolucionistas teístas. Bem, não é de se estranhar que assim seja, já que esse é mais ou menos o percentual de católicos em nosso país e, como se sabe, católicos são evolucionistas. Assim, Reinaldo tem um público garantido entre essa maioria dos brasileiros que procura equilibrar na corda-bamba o darwinismo e o cristianismo.

 No texto de apresentação de seu novo blog, Reinaldo escreveu: “Este é um blog que vai se dedicar a explorar a relação entre ciência e religião de modo geral, as conexões entre a teoria da evolução e a fé religiosa de modo mais específico [...] Sou católico, do tipo que só não entrou pro seminário porque queria ser marido e pai (beleza, ainda dá pra tentar ser diácono quando eu me aposentar). Minha compreensão dos artigos básicos da minha fé é basicamente ortodoxa. Ao mesmo tempo, desde que me entendo por gente, a complexidade e a beleza das coisas vivas e, em especial, da história delas, dos dinossauros aos australopitecos e neandertais, sempre me cativou. [...]

“A teoria da evolução é simplesmente... verdadeira. Tão apoiada em fatos e observações quanto a gravidade, embora não seja uma lei (nem poderia, já que descreve e explica fenômenos multifacetados demais para serem resumidos numa equação). [...] É preciso reconhecer, também, a seriedade do desafio trazido pela biologia evolutiva a algumas concepções religiosas tradicionais. Não dá para se agarrar a cada vírgula da Bíblia como a verdade literal. [...] [É bom lembrar que a biologia molecular também trouxe grandes desafios à evolução, ao revelar nanomáquinas ultracomplexas e sistemas de complexidade irredutível antes desconhecidos pelos seguidores de Darwin.]

“Entre religiosos e não religiosos, devotos de Cristo ou sequazes de Darwin, é preciso achar um “modus vivendi” – ou, ao menos, um “modus non moriendi”, se não um jeito de viver juntos, ao menos um jeito de não morrer juntos. [...] É melhor aprender a ouvir e, no mínimo, tentarmos nos concentrar no que nos une, e não no que nos separa.”

Note que o tom é conciliador (“concentrar no que nos une”) e que, a despeito de se declarar religioso e católico “ortodoxo”, Reinaldo assume sua teologia liberal ao dizer que não podemos nos “agarrar a cada vírgula da Bíblia como a verdade literal”. Mas ele se agarra à teoria da evolução como “verdadeira” e inquestionável, embora deva saber que os exemplos apresentados em defesa desse modelo se refiram tão-somente à chamada “microevolução”, e que a macro ou megaevolução continua nos domínios da filosofia naturalista, inobservável, irreprodutível.

Tenho a impressão de que esse será um blog de certa forma catequético, com o objetivo de convencer a maioria dos brasileiros de que seria mesmo possível crer em Darwin e em Deus (como eles já intuem); que eles podem continuar lendo suas Bíblias ao mesmo tempo em que acreditam serem parentes dos macacos, tendo sua origem numa caverna e não num jardim. A Bíblia tem “mitos” bonitos e inspiradores; a evolução lida com “fatos”. E quem pensa diferente disso é “fundamentalista” e luta contra o consenso, contra a paz e a harmonia. Vamos ver o que vem por aí nas páginas de Darwin e Deus.

Fonte: Criacionismo


Nota do blog Desafiando a Nomenklatura CientíficaDarwin deve estar se revirando em seu túmulo na Abadia de Westminster bufando de raiva com uma inciativa dessas. Ele escreveu que se sua teoria da evolução dependesse de ajuda externa - leia-se Deus - sua teoria seria bulshit.

A Nomenklatura científica tupiniquim não vai lançar nenhum manifesto contra esta heresia do Reinaldo José Lopes, da Folha de São Paulo? Aqueles cientistas - ou meninos??? que escreveram uma carta ao presidente da Academia Brasileira de Ciências contra o Dr. Marcos Nogueira Eberlin, não irão ficar irados com esta tentativa espúria de mesclar a maior ideia que toda a humanidade já teve sobre a origem e evolução das espécies com os mitos primitivos de subjetividades religiosas? E a Galera dos meninos e meninas de Darwin? Mano, eles uma hora dessas estão vomitando biles...

Darwin, que vergonha, seus discípulos cada vez mais desapontando e envergonhando você com essas tentativas de cooptação dos crentes para suas especulações transformistas estritamente materialistas???

Darwin, já não fazem mais darwinistas como antigamente...

Fui, nem sei por que, pensando que isso é mais um exemplar do samba do crioulo darwinista doido. Bote doido nisso!!!


Leia também: Mistura Impossível

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails