sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Estudo desvenda por que dedos enrugam na água

Cientistas da Universidade de Newcastle, na Grã-Bretanha, descobriram por quais motivos os dedos ficam enrugados após muito tempo na água. O estudo indica que isso pode ser uma vantagem adquirida pelo ser humano durante a evolução da espécie. Segundo a BBC, para chegar a essa conclusão, os pesquisadores fizeram um experimento. Eles selecionaram voluntários para pegar bolas de gude imersas em um balde d’água com uma mão, passá-las por uma pequena abertura para a outra mão e depositá-las em outro local. Com isso, os cientistas descobriram que quem estava com os dedos enrugados pela umidade concluía a tarefa mais rápido do que os voluntários com os dedos normais.

Antes, se pensava que os dedos enrugados indicavam o inchaço da pele por causa do contato prolongado com a água, como uma reação automática, mas sem função. Agora, os cientistas sugerem que as rugas têm a função de tornar mais fácil o manuseio de objetos na água ou em superfícies molhadas.

As rugas indicam um sinal de vasoconstrição em resposta à água em uma reação controlada pelo sistema nervoso. Por saber que o sistema nervoso controla essa reação, é possível entender que existe uma função por trás disso. Ficar com os dedos enrugados foi uma grande vantagem para os primatas sempre que eles precisavam caçar alimentos na natureza, característica importante que evoluiu com a espécie.

Agora, os cientistas se concentrarão em descobrir se essa reação também acontece entre outros primatas. A confirmação disso pode revelar que a função original dessas rugas pode ter sido locomotora, ou seja, ela ajudou os primatas a se deslocar em vegetação úmida ou árvores molhadas.

Fonte: Info via criacionismo
Nota do blog criacionismo: Se você descobrisse um objeto que revela uma função específica, concluiria pelo “acaso” (ou, vá lá, mutações casuais selecionadas naturalmente) ou pelo design inteligente? Se desconhecem a função, os darwinistas deixam o mecanismo de lado. Quando descobrem a função, lá vem de imediato a “explicação”: foi a evolução. Note como o texto acima segue a regra: começa supondo que “pode ser” que o enrugamento dos dedos tenha sido uma “vantagem evolutiva”, para depois encerrar afirmando que essa característica “evoluiu”. Típica estratégia de “lavagem cerebral”: apresenta-se a hipótese para depois afirmá-la. Agora releia este trecho: “As rugas indicam um sinal de vasoconstrição em resposta à água em uma reação controlada pelo sistema nervoso. Por saber que o sistema nervoso controla essa reação, é possível entender que existe uma função por trás disso.” O que “surgiu” primeiro: O processo de enrugamento? O mecanismo vasoconstritor? Ou a capacidade do sistema nervoso de disparar o processo? De que serviria qualquer um deles sem o outro? E como um funcionaria sem o outro? O corpo dos seres vivos está repleto desses sistemas de complexidade integrada e irredutível.[MB]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails