quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Compartilhando Karla Viviane

Mandacaru plantado ao lado de um edifícil
[Compartilhando Karla Viviane é mais um blog que costumo visitar. Diferente dos temas aqui abordado, confesso que gosto de ler suas críticas e reflexões. Com sensibilidade e de uma forma simples e com inteligência, ela conduz o leitor a rever vários conceitos do dia-a-dia, valorizando os pequenos detalhes da vida. A saber, compartilho com você uma de suas redações e espero que curtam muito suas ideias.]

De você, eu não sei. De mim sei bem o que não quero.

Não quero viver apenas para pagar contas, contar as mesmas histórias, julgar e condenar as verdades dos outros, pensar em casamento como bom investimento, ficar ao lado de pessoas que me olhem com pressa, falar de silicone, gordura localizada, botox, enxergar só o feio nas pessoas, correr desenfreadamente atrás daquilo que nunca alcançaremos, ganhar beijo sem emoção, abraçar sem me sentir acolhida, repetir o discurso da TV e do rádio, entrar na onda da mídia para me sentir parte. 

Quero e vou querer para sempre, coisas e  pessoas que sejam capazes de despertar o melhor em mim, que me emocionem pelo simples fato de existirem. Não sei viver na pele, na superfície, preciso do âmago, da paixão e sobretudo da simplicidade. Tantas são as coisas que falam, dialogam com a minha alma faminta, que deixam minha pele mais viçosa, meu riso mais aberto e feliz e me impulsionam a não desistir.

Aqui perto do meu apartamento plantaram um mandacaru num espaço pequeno. Sabe o que aconteceu? Por falta de espaço ele foi se enrolando nele mesmo, sempre que passo pelo local, sinto tanto por ele,  enrolado em si mesmo, sem condição de sair de onde foi plantado e logo penso em mim, eu posso me movimentar, posso querer, escolher e não sei para os outros transeuntes, mas para mim ele está lá como a me dizer: _ aproveita, agradeça pela sua condição de  humano e queira, transforme, viva.

Ás vezes desanimo, mas tem uma vozinha aqui dentro, provavelmente da criança que já fui um dia, que me motiva e que me diz:_ tivemos tanto trabalho para chegar até aqui, você é uma mulher, porte-se como tal, abra a janela da vida e do coração, fale do bem, diga que é possível, respire mais, brinque, dance, ame.

Sabe o que penso nessas horas? Eu rezo pedindo para ser valente o suficiente para defender essa minha crença na felicidade, para não deixar que as mentiras dos outros nublem minhas verdades, para não ficar presa ás minhas escolhas passadas. Todo dia para mim é um começo, e como é meu quero enfeitá-lo, criar meu cenário, a melhor trilha sonora e ter como parceiros gente que compartilhe dos meus sonhos.

Quero, quero muito: delicadeza, intimidade, cor, paz, oportunidade, a beleza das dualidades, doçura, rir de mim mesma e ter a chance de ir vivendo e aprendendo.
Karla Viviane - www.compartilhandokarlaviviane.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails