quarta-feira, 27 de junho de 2012

O dogma começa a derreter

 A revista Veja da semana passada publicou reportagem de quatro páginas intitulada “Um dogma que começa a derreter”, apontando evidências de que os céticos do aquecimento global causado pelo ser humano podem estar com a razão. Segundo a semanal, o próprio ambientalista inglês James Lovelock, de 92 anos, ainda lúcido, afirmou ter sido alarmista em suas considerações sobre as mudanças no clima (confira). “Foi uma tolice de minha parte”, reiterou Lovelock a Veja. “O ser humano não é mais culpado do que as árvores no que diz respeito ao aumento das temperaturas.” Para Veja, nem o Climagate – o escândalo sobre a manipulação de dados nos relatórios do IPCC, o painel climático da ONU – foi um golpe tão duro para os defensores da ideia de que a humanidade vive uma emergência planetária iminente, resultado da emissão excessiva de CO2 na atmosfera, quanto as palavras de Lovelock. Isso porque ele é tido como uma espécie de guru dos aquecimentistas, mais ou menos como o ex-vice-presidente norte-americano Al Gore, que comprou uma casa à beira-mar avaliada em milhões de dólares, muito embora pregue que o mar vai subir! [Leia mais aqui o comentários de Michelson Borges no Observatório da Imprensa sobre a referida matéria da revista Veja.]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails