quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Polícia Federal realiza Operação Alquimia

A Polícia Federal prendeu 23 suspeitos de integrar uma organização criminosa acusada de sonegar R$ 1 bilhão em impostos. Entre os bens confiscados pela Justiça está uma ilha de 20 mil m2 na baía de Todos os Santos, próxima a Salvador (BA).

A Operação Alquimia, que ocorreu em 17 Estados e no Distrito Federal, foi conduzida pela PF e pela Receita e teve seu foco nas atividades do grupo Sasil, um dos principais distribuidores de produtos químicos do Nordeste.

A reportagem apurou que o inquérito da PF aponta os irmãos Paulo Sérgio Pinto Cavalcanti e Ismael César Cavalcanti Neto, da Sasil, como mentores do esquema.

Segundo a PF, uma rede de empresas foi registrada em nome de laranjas para não recolher tributos federais e estaduais. Ao todo, 300 empresas foram usadas desde a década de 1990. Os irmãos tiveram as prisões temporárias decretadas pela 3ª Vara da Justiça Federal de Juiz de Fora (MG). O juiz decretou, ao todo, a prisão de 31 pessoas. Até a noite de ontem, havia oito pessoas foragidas.

As empresas de fachada tinham movimentações milionárias, mas foram constituídas tendo como sócios pedreiros, motoristas e pessoas cujos vencimentos eram insuficientes para declarar o Imposto de Renda.

A ilha confiscada foi avaliada em R$ 15 milhões. Foram ainda apreendidos cerca de 2,5 kg de ouro em barras, R$ 40 mil em espécie, oito jet skis e uma lancha, quase uma centena de veículos e maquinário.

Fonte: Correio do Povo

As imagens da ilha confiscada na Operação Alquimia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails