quinta-feira, 17 de março de 2011

Lancheira saudável: Um apelo aos pais, professores e educadores

Quando minha primeira filha nasceu eu já era vegetariana. Precisei viver o que acreditava para proporcionar aos meus filhos a melhor alimentação. Meu objetivo, ao buscar uma alimentação saudável em casa, foi promover bons hábitos alimentares para toda a vida, buscando mais saúde e domínio próprio (como parte do processo educativo para este mundo e para o que aguardamos).


"Os pais devem educar o apetite dos filhos, não lhes permitindo também comerem coisas que prejudiquem a saúde. Mas, no esforço de regularizar-lhes a alimentação, devemos ser cuidadosos em não exigir dos filhos que comam coisas desagradáveis ao paladar, nem mais do que necessitam. As crianças têm direitos, têm preferências, e quando estas sejam razoáveis, devem ser respeitadas...". (Ellen White, Conselhos sobre Regime Alimentar, p. 230)

Nunca coloquei carne no prato de meus filhos porque creio que o Criador fez o ser humano vegetariano. Para mim o vegetarianismo traz mais saúde e longevidade (clique aqui e veja a matéria sobre os moradores de Loma Linda) e uma mente mais lúcida e sensível à voz de Deus. Busco também evitar os doces, prefiro sempre os alimentos frescos e caseiros, e as frituras são raridades em minha casa. Nunca ofereci refrigerantes aos meus filhos. Aliás, não se trata apenas de uma opinião pessoal. Os estudos científicos têm mostrado os benefícios da dieta vegetariana, dos alimentos naturais e frescos. Sempre ofereço alimentos agradáveis aos olhos e ao paladar. Nada de comida insossa e sem graça por aqui. [Continue lendo esta matéria aqui.]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails