quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Há professores que prestam um desserviço à educação

Sou professor e também por isso procuro defender os educadores, inclusive das críticas que meus filhos fazem a alguns deles. Hoje, minha pequena falava de uma professora. Ela só tem nove anos. Está longe de entender toda a complexidade do ser humano. Mas chama a atenção o que minha filha contava a respeito dessa mestre.

Segundo ela, nos momentos de tensão em sala, a professora dizia aos alunos coisas do tipo:

- Se eu soubesse que ia ser assim, tinha ficado em casa, com minha filha. Deixo minha filha em casa pra dar aula pra vocês. Vocês são muito bagunceiros. Não merecem que a gente venha aqui dar aulas.

De verdade, sair de casa todos os dias, deixar uma filha pequena pra encarar uma sala de aula repleta de crianças, muitas delas indisciplinadas, não é tarefa fácil. Entretanto, por escolha consciente ou não, o educador optou por essa profissão. Não dá pra simplesmente dizer que é vítima. E ao assumir tal papel comprometeu-se com uma profissão cheia de desafios. Entre eles, enfrentar a dura rotina de ensinar quem nem sempre está muito disposto a aprender. Ainda assim, faz parte de sua missão despertar o desejo pelo aprendizado. Não dá pra esperar que a criança saia de casa desejando preencher páginas e mais páginas com exercícios e atividades diversas que são listadas no quadro-negro.

Por isso, é quase um crime a resposta de alguns professores a esse tipo de pressão. O trabalho dos professores em nosso país não é devidamente reconhecido. Isto é uma verdade. Mas também é verdade que muitos deles não deveriam estar em sala de aula, pois prestam um desserviço à educação.

Fonte: Fato Pensado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails